O primeiro hiperconto está quase saindo do fogo! Venham conferir!

Por: Cristina Vergnano

Quem pode dizer que nunca gostou de festas juninas? Os festejos do mês de junho remontam à Antiguidade europeia… Mas, aqui no Brasil, quando chegaram os portugueses, também, havia comemorações das colheitas na mesma época do ano.

Essas celebrações ocorrem no solstício (de verão no hemisfério norte e de inverno, no sul). Este  fenômeno astronômico está ligado ao movimento do sol, especificamente, ao momento em que este se encontra em posição de maior declinação em latitude com relação à linha do equador. Isso gera o dia mais longo do ano (no caso do solstício de verão) ou a noite mais longa (no caso do de inverno).

As festas juninas, tão comemoradas em nosso país (principalmente no nordeste), têm origem pagã na Europa. Adquiriram, contudo, posteriormente, valores cristãos e caráter religioso com o apoio da igreja. Em Portugal, começaram sendo chamadas festas joaninas, como referência a São João (24 de junho). Depois, passaram a ser juninas, devido ao mês em que ocorrem, agregando os três santos de junho: santo Antônio, são João e são Pedro. Daí seu calendário ir de 12 (véspera de santo Antônio) a 29 desse mês.

Pois bem! Já há algum tempo estou projetando a criação de “hipercontos”. Ou seja, conto, gênero literário narrativo de curta duração, com o acréscimo, porém, dos recursos que o meio digital e a internet me oferecem. Contos para serem navegados, lidos e curtidos me ambiente virtual. Neste mês de festas, aqui em plena reclusão pandêmica, me deu uma vontade grande de escrever sobre os festejos que, neste ano de 2020, teriam que ser apenas virtuais.

É assim que surge “Vai, vai, balão”. E vocês terão a possibilidade de conhecer a história de seu Jurandir, no dia 29 de junho, dia de são Pedro, fechando as comemorações juninas. Convido-os a visitar o espaço “Hipercontos” e a experimentar essa nova forma de ler. Espero que gostem!

Compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *